Relatório de
sustentabilidade

2018

RELACIONAMENTO COM COMUNIDADES

GRI 103-2; 103-3; 413-1

Ciente da importância que suas atividades exercem sobre as comunidades de entorno das operações, a Paranapanema dispende esforços no sentido de estabelecer diálogos e contribuir para o bem-estar desse público. As ações vão desde iniciativas para introduzir jovens no mercado de trabalho, até ações de saúde e conscientização ambiental. Esses projetos, contudo, serão reavaliados em 2019, em linha com a revisão da Política de Sustentabilidade e do projeto de cultura corporativa da Companhia. Essas mudanças também irão se basear no resultado obtido através dos painéis de stakeholders, realizados pela Paranapanema em parceria com uma consultoria independente, com as comunidades vizinhas às fábricas.

Iniciativas direcionadas às comunidades:

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ

Nas três unidades há um programa voltado a colaborar para o desenvolvimento profissional dos jovens das comunidades do entorno das operações. Por meio do Jovem Aprendiz, regido pelo Decreto 5.598/05, proporciona a adolescentes a oportunidade de atuar nos quadros da Companhia e obter aprendizado profissional e humano. Em Santo André (SP), são realizados três encontros durante o período de aprendizagem, de 14 meses, em que os participantes têm a oportunidade de trocar ideias e experiências, e receber orientações relacionadas ao mercado de trabalho e às funções que desempenham. No encerramento de 2018, 75 jovens aprendizes integravam os quadros da Empresa

ORIENTAÇÃO E ACOMPANHAMENTO

O projeto é sempre realizado com a parceira de instituições formadoras:

  • Em Santo André (SP), com Centro de Assistência Social e Motivação Profissional (Camp) Piero Pollone e com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SESI). Além do apoio na contratação, são oferecidas aulas de desenvolvimento profissional aos jovens semanalmente
  • Em Dias d’Ávila (BA), com o Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) e Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), que também promove formação profissional aos participantes
  • Em Serra (ES), a orientação e acompanhamento dos jovens é feita em parceria com o Centro Salesiano do Adolescente Trabalhador (Cesam).

Número de Aprendizes em 2018:

CONSULTÓRIO ODONTÓGICO

Os moradores da comunidade de Leandrinho, no município de Dias d’Ávila (BA), contam com um consultório odontológico, mantido pela Paranapanema em parceria com o Serviço Social da Indústria (SESI). O atendimento acontece às terças, quartas e quintas-feiras, em horário comercial. Em 2018, foram realizados 2.723 atendimentos.

PROGRAMA AGENTES AMBIENTAIS

Iniciativa que busca compartilhar conhecimento teórico e técnico sobre preservação do meio ambiente aos moradores das comunidades de Leandrinho e Lamarão, na Bahia. Os moradores são convidados a participar de uma programação anual de treinamentos, eventos, visitas, reuniões e ações de engajamento. Essas iniciativas, desenvolvidas desde 2001, são lideradas por agentes ambientes que vivem nas comunidades. Em 2018, 11 pessoas exerceram esse papel.

GESTÃO DE FORNECEDORES

GRI 103-2; 103-3; 204-1; 308-1

Em 2018, a Paranapanema manteve relacionamento com 2.618 fornecedores, de diferentes portes, setores e regiões de origem. Foram desembolsados R$ 801,5 milhões para pagamentos de bens e serviços por eles fornecidos. Desse total, mais da metade (59,8%) foi direcionada a empresas situadas no mesmo Estado das unidades contratantes, o que reforça o compromisso da Companhia com o desenvolvimento socioeconômico local.

No contato com esse público, o objetivo é estabelecer relações de confiança, baseadas em condutas íntegras. Nesse sentido, a contratação e o monitoramento das atividades exercidas pelos fornecedores envolvem critérios específicos. Na seleção, por exemplo, são privilegiados os que adotam condutas e processos éticos nas suas atividades, assim como os que possuem certificações relacionadas a meio ambiente, saúde e segurança, além de qualidade e direitos humanos.

Os contratos de suprimentos, por sua vez, exigem que os fornecedores sigam as disposições do Código de Ética da Paranapanema, e trazem uma cláusula socioambiental. Assim, ao assiná-los, as empresas declaram que:

  • atendem à legislação vigente, inclusive normas anticorrupção;
  • não utilizam mão-de-obra infantil ou em condição análoga à de escravidão em suas atividades;
  • respeitam os Direitos Humanos;
  • apoiam a liberdade de associação e reconhecem o direito à negociação coletiva;
  • proíbem qualquer tipo de discriminação, especialmente referentes a origem, raça, sexo, cor, idade, credo ou deficiência, entre outras.

Fornecedores considerados críticos em relação a aspectos ambientais, trabalhistas e sociais são monitorados de forma mais próxima. As ferramentas utilizadas, para isso, são:

  • Questionário de Avaliação de Fornecedores (QAF). Após preenchido, permite que a Companhia verifique a conformidade desses fornecedores com as melhores práticas de saúde e segurança, responsabilidade social, relações trabalhistas, integridade, gestão ambiental e gestão da qualidade. As respostas geram uma pontuação, indicador que irá determinar se estão habilitados a fornecer materiais e serviços à Companhia. Se for constatado que não atende aos requisitos, reuniões e auditorias podem ser realizadas em suas instalações, de modo a possibilitar a adequação às necessidades da Paranapanema. Se, ainda assim, não cumprirem os planos de ação sugeridos, podem ser excluídos da base de parceiros.
  • Procedimento de Homologação e Qualificação, com base na legislação vigente, a fornecedores cujas operações podem apresentar riscos de ocorrência de trabalho forçado, como os dos setores têxtil e de carvoaria, que estarão sujeitos à desqualificação caso não respeitem as determinações do contrato.

CLIENTES

GRI 102-6

Indústrias de setores diversos, como automobilístico, tecnologia e eletroeletrônico, e empresas do setor de construção civil, formam a carteira de clientes da Paranapanema. No encerramento do ano, eram 672 clientes ativos, com localização geográfica diversificada. No Brasil, estão em todo o território. No exterior, em 24 países das Américas, Europa, África e Ásia.

O relacionamento com esse público é feito por meio da área comercial, que baseia sua atuação em uma estratégia de vendas segmentada por negócio, com propostas de valor e objetivos claros para cada marca. Essa abordagem se refletiu em ganhos de mercado no Brasil e no ingresso a novas localidades no exterior, como Oriente Médio e Índia, movimentos que já se traduziram em aumento das vendas de alguns produtos, como dos vergalhões produzidos pela Caraíba. A América Latina é outra região que intensificou as compras, dada a conquista de novos clientes em países como Colômbia e Costa Rica.

INGRESSO A NOVOS MERCADOS INTERNACIONAIS, COMO ORIENTE MÉDIO E ÍNDIA, O QUE SE REFLETIU EM AUMENTO DAS VENDAS DE ALGUNS PRODUTOS

Para os produtos da Eluma, a estratégia perseguida é a de melhorar o mix de produtos. Essa tática possibilitou, por exemplo, que a venda de barras batesse recorde em agosto de 2018, chegando à marca mensal inédita de 998 toneladas. Também houve aumento expressivo de vendas de tubos laminados para o mercado norte-americano.

Dentre as ações comerciais realizadas pela marca Eluma, em parceria com a LG, foi a "Expedição do clima”, evento em formato de palestras direcionado aos profissionais do setor de refrigeração. Entre os meses de setembro e novembro, as equipes da Paranapanema percorreram nove cidades dos Estados de São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul, Goiás, Rio de Janeiro, Bahia, Ceará e Pernambuco, levando aos participantes orientações sobre boas práticas e melhorias nos sistemas de instalação de ares-condicionados.

Um importante canal de relacionamento com os clientes são as feiras do setor. Em 2018, a Companhia marcou presença em eventos como AHR Expo, em Chicago (EUA), Expo Frio Calor Paraguai, naquele país, e Feira Internacional de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação, Aquecimento e Tratamento de Ar (Febrava), em São Paulo.

Ações externas, como essas, caminharam ao lado de melhorias nas rotinas de trabalho. Os processos da área comercial estão em revisão. Está em desenvolvimento uma solução de TI, em nuvem, para aprimorar a gestão dos relacionamentos com clientes.

Marcas

GRI 102-2

Três marcas, voltadas a clientes do território nacional e de 24 países, com produtos e coprodutos comercializados no formato B2B (business-to-business)


Comercializa cátodos e produtos semiacabados, como vergalhões e fios trefilados, para o mercado nacional e estrangeiro.

Reúne os produtos acabados, como laminados, arames, barras e conexões de cobre e bronze destinadas a sistemas de condução de água quente ou fria, de gases industriais e residenciais e de combate a incêndio. Abrange, ainda, tubos de cobre utilizados em aparelhos de ar condicionado domésticos e industriais, compressores, componentes e dezenas de outros sistemas de refrigeração, além de tubos destinados à construção civil.

Centraliza os coprodutos, como escória granulada, lama anódica, gesso sintético e oleum, vendidos para outras indústrias e empresas. Outro coproduto que voltou a integrar o portfólio da Paranapanema em 2018 é o ácido sulfúrico 45%. Comercializado no passado para lixiviação em mineradores, encontrou novo mercado na agricultura, o que fez com que as vendas alcançassem cerca de 1,6 mil toneladas no período. A Empresa já comercializava o ácido sulfúrico 98%, inclusive se destacando como o terceiro maior produtor do item1 no País e o maior da região Nordeste. Nessa concentração, é utilizado nas indústrias de fertilizantes, química, papel e celulose e sucroalcooleira, além de empregado no tratamento de efluentes.

EXPORTADOR DE PESO

A Paranapanema tem participação relevante nas exportações brasileiras de cobre. Em 2018, respondeu por 100% das vendas ao exterior de cátodos e por 82% do total de fios e vergalhões comercializados com outros países. Do total das exportações do País, 80% são da Paranapanema.

ACIONISTAS E INVESTIDORES

GRI 102-5

Como companhia aberta, a Paranapanema desenvolve ações contínuas de comunicação com acionistas, investidores, profissionais de mercado e órgãos de regulação, sempre com o intuito de dar transparência, de forma tempestiva e equitativa, às informações referentes ao negócio e respectivo desempenho.

A rotina de comunicação observa parâmetros regulatórios e é desenvolvida pelo departamento de Relações com Investidores (RI). Entre as atividades de 2018, estão os encontros com acionistas, cujo destaque é a 1ª visita monitorada de investidores pessoas físicas às fábricas de Dias d’Ávila (BA) e de Santo André (SP). Na Bahia, em que o evento se estendeu por dois dias, 17 acionistas percorreram as instalações e conheceram a estrutura produtiva da unidade. Também tiveram contato com os executivos, o que lhes permitiu saber mais sobre a Empresa e esclarecer dúvidas. Já em São Paulo estiveram 12 pessoas, que também puderam conhecer a estrutura física da unidade, em agenda semelhante à da outra unidade.

Os profissionais de RI também participam de eventos internacionais, ocasiões em que levam informações da Companhia para acionistas e investidores estrangeiros. Em 2018, por exemplo, realizaram um roadshow em Nova York.

AS AÇÕES DA PARANAPANEMA SÃO NEGOCIADAS NO NOVO MERCADO DA B3 SOB O TICKER PMAM3. ESSES PAPÉIS TAMBÉM INTEGRAM AS CARTEIRAS DOS ÍNDICES DE AÇÕES COM TAG ALONG DIFERENCIADO (ITAG) E COM GOVERNANÇA CORPORATIVA DIFERENCIADA (IGC).

Estreia no canal do Youtube "O Primo Rico”

A Paranapanema foi a primeira companhia aberta a participar do novo quadro "Empresas da Bolsa”, realizado pelo canal "O Primo Rico”. A edição, disponível no Youtube, apresenta a fábrica de Dias d’Ávila. Detalha todo o processo produtivo e funcionamento da unidade, e entrevista Marcos Camara, diretor-presidente da Companhia. O objetivo desses vídeos é permitir que o investidor pessoa física conheça melhor os negócios das empresas que negociam ações em Bolsa, ou "o que tem por trás do ticker”, como explica o vídeo blogger, de forma a contribuir para a tomada de decisão dos investimentos. O programa foi gravado em 2018 e publicado, na rede social, em fevereiro de 2019. No primeiro mês, somava mais de 100 mil visualizações.

SOCIEDADE CIVIL

GRI 102-13

A Paranapanema integra e participa de importantes fóruns locais e nacionais do setor, e de entidades representativas. Por meio da aproximação com essas instituições, busca contribuir nos debates e avanços de diferentes assuntos e frentes, tanto relacionados à atividade metalúrgica, como a questões técnicas e socioambientais, entre outras.

  • Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (ABRAMAT)
  • Associação Brasileira de Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres (ABRACE)
  • Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT)
  • Associação Brasileira do Cobre (ABCOBRE)
  • Associação Brasileira de Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres (ABRACE)
  • Associação de Usuários dos Portos da Bahia (USUPORT)
  • Associação dos Usuários SAP Brasil (ASUG)
  • Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP)
  • Comitê de Fomento Industrial de Camaçari (COFIC POLO)
  • Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB)
  • Instituto Brasileiro do Cobre (PROCOBRE)
  • Instituto de Estudos para Desenvolvimento Industrial (IEDI)
  • Sindicato da Indústria dos Condutores Elétricos, Trefilação e Laminação de Metais Não Ferrosos do Estado de São Paulo (SINDICEL).
  • Sindicato das Indústrias Metalúrgicas e de Material Elétrico do Estado do Espírito Santo (SINDIFER).
  • Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico do Estado da Bahia (SIMMEB).